Jaime Ramos esteve no Salão de Festas para se inteirar da ação sobre igualdade de género (Mirante, 1/4/2017)

O Presidente do Conselho de Administração da Fundação ADFP, Jaime Ramos passou pelo Salão de Festas para se inteirar da ação sobre Igualdade de Género, um dos temas que a Secretaria de Estado da Igualdade propõe em colaboração com a ANIMAR (Associação de Desenvolvimento Local), neste projeto “PARAR PENSAR AGIR”, que foi dinamizado pela instituição mirandense e pelo Agrupamento de Escolas do concelho. Jaime Ramos também visitou a carrinha do Roteiro para a Cidadania, que já visitou mais de 165 concelhos e 200 locais envolvidos com o projeto.
Na ação sobre Igualdade de Género, que durou hora e meia, as duas técnicas, Sandra Silvestre e Raquel Gonçalves explicaram aos alunos da Escola Básica 2.3 com Secundário José Falcão, que vieram com os seus professores e aos da Formação Profissional da Fundação ADFP, acompanhados por técnicas da instituição, para que servia o projecto. E rapidamente divididos em pequenos grupos mistos, num total de 70 alunos, que discutiram sobre “Ser homem é”, por um lado, e “Sêr uma Senhora” por outro lado.
Sandra Silvestre enunciou que as pessoas “sejam mais ativas com o poder que têm enquanto Raquel Gonçalves chamava a atenção para a realidade de que ”em Portugal as mulheres trabalham hora e meia mais que os homens por dia e recebem menos 18%”. E se muitos dos presentes já intuíam ou sabiam disso, poucos foram os que recuaram mais atrás “para o facto de só com o 25 de abril as mulheres puderam votar livremente em Portugal e sem quaisquer condicionalismos, com os mesmos direitos do homem”.
Depois da discussão entre grupos mistos, cada porta-voz indicava as definições propostas anteriormente e fazia-se depois a súmula.
Ouviram-se em relação ao que é ser homem, por ex., “que é preguiçoso, não respeita as mulheres, pouco ajudam nas tarefas domésticas, deviam ter atenção à educação dos filhos, são agressivos, devia dar o ordenado à mulher, oferecer à mulher tudo o que ela pede, tentar obedecer à mulher, não ser violento física e psicologicamente com a mulher, respeitá-la, divertirem-se e terem direito a tomar decisões”.
Já em relação a ser senhora, “deve comportar-se mais sentimentalmente, ser vaidosa, ponderada e conciliadora, ir às compras, arrumar a casa, fazer o jantar, ter dinheiro sem trabalho, ajudar os filhos na escola, ter liberdade de expressão, ser paciente, terem mais consciência, ser rabugenta, ser humilde e trabalhadora, fiel e honesta, e ter beleza interior”.
Para o debate que se iria seguir restou muito pouco tempo, mas mesmo assim ficou-se com sensação de que embora haja mais igualdade de género hoje do que ontem, há ainda uma linha forte a impedir que as mulheres assumam os seus direitos e deveres na família e sociedade.
À tarde esta ação do Roteiro para a Cidadania, levou a carrinha do projecto à Escola Ferrer Correia, no Senhor da Serra, para a mesma ação, mudando-se apenas o público-alvo: adolescentes da Escola e idosos da Residência Cristo Redentor.
Os idosos foram recebidos pelo Prof. Luís - contacto do Agrupamento de Escolas.
Unidade Móvel do Roteiro para a Cidadania em Miranda do Corvo Jaime Ramos esteve no Salão de Festas para se inteirar da ação sobre igualdade de género Jaime Ramos na carrinha do roteiro que distribuiu brindes aos participantes.