A agricultura familiar em Portugal: rupturas e continuidades

A agricultura familiar em Portugal: rupturas e continuidades

Autores/as

Renato Miguel do Carmo

Sinopse

Em Portugal, as ciências sociais têm estudado a agricultura familiar a partir de um modelo de interpretação dualista que acentua as diferenças inter-regionais, marginalizando, até certo ponto, o significado sociológico de algumas continuidades que se estabeleciam (e se estabelecem) entre as zonas do Norte e do Sul ou entre o Litoral e o Interior.

Editora

Revista de Economia e Sociologia Rural - vol 48, nº1

Sobre

O presente estudo pretende, assim, construir uma perspectiva diferente sobre as modalidades de agricultura familiar em Portugal, procurando identificar, num primeiro momento, uma série de proximidades sociológicas entre os diferentes modos de organização (tradicionais e modernos) das famílias agrícolas e, consequentemente, traçar os eixos para um modelo mais complexo na análise dessas mesmas modalidades.

Data de edição

Janeiro, 2010

N.º de páginas

12

Suporte/Formato

Publicação

Um recurso da entidade

Edição de Autor - Edição de autor
Montemor-o-Novo

Classificado em

AgriculturaDesenvolvimento RuralDesenvolvimento Local