8º Encontro Nacional pela Justiça Climática | 10 a 11 de fevereiro 2023 | Coimbra

10/02/2023 |

 

As alterações climáticas constituem uma das maiores ameaças ambientais, sociais e económicas à nossa sociedade. 

 

O impacto das alterações climáticas é cada vez mais visível no nosso dia-a-dia, sendo os incêndios, as ondas de calor, as poeiras e a seca e, mais recentemente, as tempestades, as inundações os exemplos que estão mais próximos de cada um e uma de nós. Prevê-se que a ocorrência de situações meteorológicas extremas seja cada vez mais frequente e intensa, o que incontestavelmente implica a nossa ação!

Tendo por base estas preocupações e o potencial que as comunidades poderão ter para o desenvolvimento de ações concertadas em prol do combate às alterações climáticas, a Animar associa-se ao 8º Encontro Nacional pela Justiça Climática.

A luta pela Justiça Climática é uma luta interseccional que reconhece que as crises vão ser constantes e normalizadas no sistema em que vivemos. Crise climática, crise energética, inflação, desigualdade, são parte da normalidade que aceitamos como sendo garantidas. Contra esta constante, precisamos de nos unir e agir. Mas por onde começar e por onde continuar?

Entre os dias 10 a 12 de fevereiro, estaremos no 8º Encontro Nacional pela Justiça Climática! O evento, de acesso gratuito, vai decorrer em Coimbra e iremos ter sessões sobre os mais diversos assuntos relacionados com a justiça climática e como a podemos integrar no nosso dia-a-dia e nas decisões do sistema político.

Acede a esta página, para te inscreveres:
https://www.climaximo.pt/8o-encontro-nacional-pela-justica-climatica/

Co-organizadoras:
Climáximo, ZERO, SCIAENA, GCE, Ambientalist, Último Recurso, Ecomood, Um coletivo, YCL, Fala, ProTejo, UMAR, Scientist Rebellion

Apoiantes:
CES - Universidade de Coimbra, Já marchavas, Linha de Fuga, PTRevolution, Coopérnico, EcoPsi, M.A.E, IMVF, ANIMAR