header mobile

A inspiração do Há Festa no Campo - Guia de intervenção Comunitária para o Desenvolvimento Local

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos

Guia-DL-CapaTítulo: A inspiração do Há Festa no Campo - Guia de intervenção Comunitária para o Desenvolvimento Local
Autor: Marco Domingues
Edição: Animar
Ano: 2017
40 páginas

Edição esgotada

 

A Fundação Calouste Gulbenkian em 2014, através do seu Programa de Desenvolvimento Humano, criou uma linha específica de intervenção centrada no papel que as práticas artísticas podem desempenhar nos processos de inclusão social: o Programa PARTIS.

O projeto “Há Festa no Campo”, da responsabilidade da Associação Ecogerminar, foi um desses projetos e demostrou grande capacidade de motivação e envolvimento das populações abrangidas, ensaiando novas abordagens e inovando nos processos e produtos alcançados.

No meio rural, tantas vezes esquecido e deprimido, iniciativas como esta vêm mostrar que em todos os territórios, com populações de diversas idades, origens e qualificações, é possível trabalhar em conjunto e promover ações que aumentem a autoestima e o orgulho em pertencer a uma comunidade e demonstrar que é possível as pessoas organizarem-se e mudarem o “seu mundo” para melhor.

Este manual visa partilhar muitas das aprendizagens recolhidas ao longo destes três anos e aumentar o alcance deste projeto, disseminando recomendações práticas para o “Há Festa no Campo” propõe um modelo de intervenção comunitário e multidisciplinar, um modelo de promoção da participação (assembleias comunitárias), de promoção do empowerment (capacitação) e de promoção da celebração (apresentação comunitária das iniciativas). Este é um processo de intervenção experimental com base numa lógica de investigação-ação, onde a investigação é um processo contínuo de experimentação fundamentada em conhecimentos e práticas resultantes das diferentes disciplinas e dimensões da intervenção social com comunidades.

A intervenção social assume aqui uma visão comunitária e local, uma visão integrada e concertada com as parcerias locais, procurando recursos exógenos para a promoção de um modelo de desenvolvimento local sustentável nas suas diferentes dimensões de atuação, permitindo deste modo a mobilização e capacitação das pessoas para a valorização dos recursos e oportunidades económicas, na preservação do ecossistema cultural e ambiental do contexto onde se insere e na promoção de uma maior coesão social territorial, entre o urbano e o rural, reduzindo as situações de desigualdade e de injustiça com as comunidades envolvidas.

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade