header mobile

Nova estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento 2018-2022 (Port.com, 1/8/2018)

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos

O Conselho de Ministros aprovou, no passado mês de julho, a nova Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento que constitui uma das três áreas de atuação do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. no domínio da cooperação.

A Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (ENED) 2018-2022 contribui para o reforço do compromisso político nacional no domínio da Educação para o Desenvolvimento (ED) num novo contexto institucional, no qual o Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I. P. , assume o papel central nas áreas da Cooperação para o Desenvolvimento e da ED, assegurando o envolvimento de Portugal em instâncias internacionais com responsabilidades em matéria de ED, como o GENE - Global Education Network Europe ou o Comité de Assistência ao Desenvolvimento (CAD) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

A ENED 2018-2022 resulta de um profundo trabalho de debate e reflexão promovido por diversas entidades públicas e da sociedade civil, visando a construção de sociedades mais justas, solidárias, inclusivas, sustentáveis e pacíficas.

A elaboração do documento contou com o apoio do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra e beneficiou do envolvimento e contributos de várias entidades: Camões, I.P.; Direção-Geral da Educação (DGE); Plataforma Portuguesa das ONGD; CIDAC - Centro de Intervenção para o Desenvolvimento Amílcar Cabral; Agência Portuguesa do Ambiente, I.P. (APA); Alto Comissariado para as Migrações, I.P. (ACM); Comissão Nacional da UNESCO; Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género; Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. (IPDJ); Associação de Professores para a Educação Intercultural; Associação de Reflexão e Intervenção na Política Educativa das Escolas Superiores de Educação (ARIPESE); Confederação Portuguesa das Associações de Defesa do Ambiente (CPADA); Conselho Nacional de Juventude (CNJ); Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres; ANIMAR - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local; Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento.

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade