header mobile

Inaugurado mural a favor da igualdade na Benedita (O Alcoa, 4/10/2018)

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos

Inaugurado mural a favor da igualdade na Benedita Igualdade é "ser amigo de qualquer pessoa", "dever tratar todos de igual forma" e "ajudar os outros". Afirmações de alunos da Escola EB2 Benedita na apresentação do vídeo que documentou a criação do mural "#Mural Street Art #Parar, Pensar, Agir pela Igualdade#", inaugurada a 28 de setembro.

A criação inscreve-se no âmbito do projeto "#Parar, Pensar, Agir pela Igualdade#Centro", desenvolvido pela Agência ANIMAR e pela Associação Barafunda, constituindo o resultado da quarta e última fase do projeto. Este, que foi uni processo de trabalho coletivo desenvolvido pelos artistas, alunos e a comunidade, pretende contribuir para a luta contra todas as formas de discriminação e promover a igualdade de oportunidades.

Na apresentação do projeto, estiveram presentes os artistas responsáveis pela pintura do mural "Las Piteadas"; a Secretária de Estado da Cidadania e da Igualdade, Rosa Monteiro; o presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio; a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Alcobaça, Inês Silva; a presidente da Junta de Freguesia da Benedita, Maria de Lurdes Lopes Pedro; o diretor do agrupamento de escolas da Benedita, Marco Lemos; e as responsáveis das associações organizadoras - Célia Lavado, da ANIMAR, e Isabel Rufino, da Barafunda.

A secretária de Estado classificou aquele como um "mural feliz pela mensagem positiva que passa" e revelou que o objetivo maior é a igualdade de resultados, desejando que o mural perdure: "uma intervenção que fica, não pontual, como uma marca do compromisso desta escola, deste território, nesta aliança pela igualdade contra a discriminação". A governante anunciou, na ocasião, que o Estado lançou um novo financiamento: um incentivo fínanceiro de 7 milhões de euros com "uma atenção muito particular à área da prevenção da violência no namoro e doméstica, que é uma chaga que continua persistentemente a inquietar", e de promoção "de igualdade de género na educação formal e informal". Rosa Monteiro referiu, a este propósito, o"conjunto de respostas a nível nacional" a nível de apoio psicossocial e de orientação,sendo que a prevenção "não pode ser apenas deixado à escola".

Já Paulo Inácio espera que, através da arte se possa "obter sucesso e igualdade entre nós e respeito pelo próximo". Para a presidente da junta, a mensagem é ao mesmo tempo informativa e educativa, referindo que temos de "parar, pensar, agir pela igualdade, para uma sociedade cada vez melhor na Benedita".

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade