header mobile

Protecção da mulher em destaque no Vale da Amoreira (O Setubalense, 2/11/2018)

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos

“A Violência Contra as Mulheres” é o título da exposição que estará patente, ao longo deste mês, na Biblioteca Municipal do Vale da Amoreira, reflectindo sobre a luta contra a mutilação genital feminina.

A Biblioteca Municipal do Vale da Amoreira recebe até 30 de Novembro a exposição de pintura “A Violência Contra as Mulheres”, de Gabriela Santos.
A abertura da mostra conta com a presença de Celisa Carvalho, que integrou o projeto da OGA - Obra Gay Associação, de luta contra a mutilação genital feminina, em 2015, financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian.
Gabriela Santos nasceu a 8 de Dezembro de 1949, em Leiria.  Com cerca de 4 anos, foi viver no Montijo mudando-se depois definitivamente para o Barreiro.  Continuou os seus estudos em Lisboa, no Instituto Industrial, tendo participado activamente no movimento estudantil dos anos 60, através da Associação de Estudantes.
Em 2015, fez um curso de pintura, sem quaisquer perspectivas, porque nunca tinha pintado ou desenhado antes de forma consistente. E foi a partir desse momento que iniciou o seu percurso artístico de forma activa.
Celisa Carvalho tem 44 anos, nasceu em Bafatá, na Guiné-Bissau. Veio para Portugal em 1998, devido ao conflito armado na Guiné, e vive no Barreiro desde 2000. É licenciada em Serviço Social e mestre em Ciência Política desde 2014.
Activista dos direitos humanos, integrou projeto da OGA de luta contra a Mutilação Genital Feminina em 2015, área na qual é pós-graduada desde 2017.

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade