header mobile

O princípio da cooperação transnacional e inter-regional no FSE 2007-2013

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos
Código: 4.0 União Europeia

N.º/Ref.: 8

N.º Páginas: 34

Suporte: Revista

Ano: 2008

Autor: Autoridades de Gestão EQUAL da Bélgica, R. Checa, Itália, Polónia, Espanha, Suécia e Grã-Bretanha

Editora: Gabinete de Gestão EQUAL

Local: Lisboa

Tradutor: Maria Carvalho

 

Notas

A presente publicação tem como objectivo dar a conhecer a experiência da EQUAL em matéria de cooperação transnacional na óptica da gestão do Programa e, assim, capitalizar os ensinamentos adquiridos em benefício do próximo período de programação do FSE (2007-2013).
Elaborado e editado em inglês pela Comissão Europeia, com base na reflexão realizada por um grupo de trabalho constituído por vários Estados Membros, este "relatório" é agora traduzido por nós para português a fim de o tornar mais acessível e, consequentemente, facilitar a sua utilização, enquanto instrumento de trabalho, por todos aqueles que, em Portugal, têm responsabilidades na implementação do FSE. A cooperação transnacional é um dos princípios que enforma o modelo de intervenção da EQUAL e as Parcerias de Desenvolvimento tiveram de a integrar nos seus projectos, tendo-se revelado fonte importante de inovação. Também no novo regulamento do FSE a cooperação transnacional está prevista, razão por que se justifica plenamente esta "transferência" de experiências a fim de evitar que se esteja sempre a reinventar a roda.
É, também, de assinalar a cooperação transnacional desenvolvida ao nível das Autoridades de Gestão e respectivas Estruturas de Apoio Técnico entre si, que se veio a revelar muito útil e interessante enquanto fonte de partilha de modelos de gestão e de aprendizagem mútua.

CooperacaoTransnacionalInteregional

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade