header mobile

Análise final da investigação SSEDA - A economia transformadora: Desafios e limites da Economia Social e Solidária (ESS) em 55 territórios na Europa e no mundo (versão resumida)

0 5

Votação deste artigo: 0 Votos

analise-final-investigacao-ssedas01-copyTítulo: Análise final da investigação SSEDA - A economia transformadora: Desafios e limites da Economia Social e Solidária (ESS) em 55 territórios na Europa e no mundo (versão resumida)
Autor: Coordenação FAIRWATCH (Riccardo Troisi, Monica di Sisto e Alberto Castagnola)
Edição: Projeto Economia Social e Solidária
Ano: 2017
61 Páginas

A pesquisa SSEDAS figura, certamente, entre as mais relevantes investigações realizadas até hoje na área da Economia Social e Solidária”, lê-se neste documento que é o resultado da “Pesquisa Economia Transformativa: oportunidades e desafios da Economia Social e Solidária em 55 territórios na Europa e no Mundo”, desenvolvida por mais de 80 investigadores, no âmbito do projeto “SSEDAS/SUSY – Economia Social e Solidária”.

Esta pesquisa foi levada a cabo em 32 países, dos quais 23 são estados-membros da União Europeia, e 9 países em África, Ásia e América Latina. Foram mapeadas mais de 1100 práticas, realizadas mais 550 entrevistas, envolvendo redes de Organizações Não Governamentais, membros de parlamentos, organizações comunitárias, voluntários e mais de 100 representantes das autoridades legais, e foram produzidos 55 vídeos sobre práticas significativas nos territórios.

Nas conclusões destacam-se alguns modelos emergentes, tais como, agricultura inovadora, sustentabilidade energética, reduzir, reutilizar e reciclar, comunidades autogeridas, governança e qualidade de emprego, finanças éticas, inclusão social inovadora, redes em ação: clusters regionais e agrupamentos, igualdade de género, mercados locais, preservando heranças e culturas; elencam-se os desafios para um futuro próximo e reflete sobre a visão comum ao nível da Economia Social e Solidária.

Este relatório final foi elaborado pelo grupo de coordenação de investigação da Fairwatch. Em Portugal, a investigação ficou a cargo de Catarina Maciel.

Mais informações no website do projeto aqui.

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade