header mobile

A Economia Social e o mercado de trabalho: reflexões no quadro do modelo económico europeu

1 5

Votação deste artigo: 1 Votos

a-economia-social-e-o-trabalhoTítulo: A Economia social e o mercado de trabalho: refçexões no quadro do modelo económico europeu
Autor:Margarida Antunes
Edição: Economia Social em Textos, 2 (Centro de Estudos Cooperativos e da Economia Social, FEU Coimbra)
Ano: 2017

Desigualdades na repartição do rendimento, desigualdades salariais, insegurança no emprego, redução do peso dos rendimentos salariais no rendimento total, taxas de desemprego elevadas no espaço europeu, desvalorização e reconfiguração do Estado, menorização do Estado Social, estes são factos que acompanham o modelo económico presente que vigora desde o início dos anos de 1980 – o modelo da economia global (também conhecido por modelo de capitalismo contemporâneo) – e que se acentuaram depois de 2008 com a crise económica e financeira global e mais ainda na União Europeia (UE) com a crise chamada de “dívidas públicas”. É também no início da década de 1980 que se desenha um interesse renovado nas Organizações da Economia Social (OES) por parte dos governos nacionais que se mantém até hoje. Parece assim pertinente levantar algumas questões: Como identificar a relação entre a economia social e o modelo económico presente? Como é que este último identifica e assume o papel da economia social? Pode ser a economia social considerada um instrumento de transmissão e de efetivação do modelo económico europeu e estar assim a “colaborar” nos disfuncionamentos sociais gerados?
O objetivo deste texto é precisamente contribuir para este debate, essencialmente quanto às questões associadas ao mercado de trabalho. Para o efeito, discute-se no ponto 1 a desvalorização relativa dos rendimentos salariais, um dos resultados mais visíveis do modelo económico presente, analisando os seus fatores explicativos e as consequências nos mercados de trabalho europeus. No ponto 2, como contributo para esta discussão, aborda-se a desvalorização e a reconfiguração do Estado na economia que se operou nos últimos trinta anos. No ponto 3, desenham-se algumas linhas de reflexão sobre a economia social e o mercado de trabalho no contexto do modelo económico europeu. Por fim, no ponto 4, avança-se com algumas conclusões e considerações de ordem geral.

(in Introdução)

 

Recomendamos

Financiado Por

financiadores02financiadores03financiadores04

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade