header mobile

Redes Colaborativas de Produção e Emprego Local

Votação deste artigo: 0 Votos
 

Folheto-Rede-Novo

As Redes Colaborativas de Produção e Emprego Local são uma plataforma que pretende dar visibilidade ao trabalho das pessoas e organizações ligadas a processos de empreendedorismo ou de promoção do emprego a nível local, sendo também um interface de comunicação e troca de experiências e conhecimentos nestas áreas. A rede social onde assentam dissemina já algumas boas práticas de emprego local, inspiradoras para empreendedores/as que pretendam investir no auto-emprego, e informações relevantes para as organizações que, trabalhando nesta área, poderão por esta via encetar processos colaborativos.

Redes Colaborativas de Produção e Emprego Local Local

O que são?
São produtores/as locais de bens e serviços a colaborarem entre si ao nível da inovação, criação, produção, venda e comunicação.

Para que servem?
Servem para viabilizar e melhorar negócios; criar rendimento e emprego; fazer um melhor aproveitamento dos recursos locais.

Quem pode iniciar?
Os produtores e produtoras que queiram expandir os seus negócios, as associações, cooperativas e autarquias que desejem apoiar o desenvolvimento das economias locais.

Como fazer?
Sendo produtor/a de bens ou serviços, incorporando nos seus produtos elementos de outros produtores, na criação, produção, venda e/ou divulgação.

Como colaborar e valorizar a produção local?
Integrando nos respectivos produtos elementos de outros produtores/as. Por exemplo, associando produtores de mel, aguardente, fruticultores e artesãos para criar licores, compotas, embalagens e cabazes, etc.

Como promover a comercialização?
Os produtores/as podem-se associar-se a técnicos de informática, marketing, gráficos e publicitários para abordar industriais do turismo, restauração, agentes culturais, distribuidores, feirantes, etc.

Formas de Apoio
As autarquias, as associações de desenvolvimento local e outras podem apoiar a criação de redes colaborativas de produção e emprego local organizando feiras de agricultura familiar, artesanato, Natal; disponibilizando e criando espaços nos mercados locais; dando preferência aos produtos locais nas suas compras; criando nos postos de turismo espaços para venda destes produtos; abrindo os seus sites à divulgação das produções locais; embaratecendo os custos e a burocracia; mediando a produção locais e a administração pública; informando sobre oportunidades de negócio, etc.

Redes e Parcerias

Parceiro1 CasesParceiro2 RipessParceiro3 CNESParceiro4 ComunaCarta Portuguesa para a Diversidade

Financiado Por

financiadores01financiadores02financiadores03financiadores04