Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural: Biodiversidade e Promoção da Saúde

Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural: Biodiversidade e Promoção da Saúde

Autores/as

Vitor Barros

Sinopse

A alimentação dos portugueses era reconhecidamente saudável e estava associada a um bom nível de saúde cardiovascular. Baseava-se no consumo elevado de alimentos ricos em hidratos de carbono complexos, fibras, vitaminas, minerais e numerosos antioxidantes protectores da saúde do coração, ao mesmo tempo que era baixo o consumo de alimentos ricos em gordura saturada e de grande valor calórico. Predominavam alimentos como cereais e derivados, o pão e as massas, as hortaliças, as leguminosas, a fruta e a batata, sendo moderado o consumo de ovos, peixe e carne. A principal gordura era o azeite, a culinária era simples e as refeições eram tomadas em ambiente tranquilo. Os méritos do regime alimentar mediterrânico prendem-se com a sua riqueza em alimentos funcionais, os quais apresentam efeitos benéficos para a saúde. As leguminosas e em particular os feijões, sendo um dos elementos-chave da dieta mediterrânica, possuem características de alimentos funcionais.

Editora

Animar/Prjecto RURANIMAR
2014

N.º de páginas

40

Suporte/Formato

Publicação

Um recurso da entidade

Animar - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local
Lisboa

Classificado em

Publicações Animar