Carta Aberta pelo direito ao lugar

Carta Aberta pelo direito ao lugar

Autores/as

Vários

Sinopse

Em Portugal, temos assistido a uma perda significativa da população residente em zonas rurais e nos centros das grandes cidades. Este esvaziamento de população residente, que vai adensar as grandes concentrações urbanas e expandir as periferias das grandes cidades, corresponde, em muitos casos, à perda do direito ao lugar e a um aumento das desigualdades.

Editora

Fundação Kalouste Gulbenkian, Fundação Bissaia Barreto, Graal, FGS e OSTEFOLD Museene

Sobre

Da nossa parte, há uma firme determinação em lutar para que todas as pessoas, quer habitem em zonas rurais quer habitem em zonas urbanas, vejam reconhecido e protegido o seu direito ao lugar.

(os subscritores)

2021

N.º de páginas

16

Suporte/Formato

Publicação

Um recurso da entidade

GRAAL
Lisboa

Classificado em

PatrimónioEconomia Social e SolidáriaIntervenção ComunitáriaCooperação para o DesenvolvimentoCidadania e ParticipaçãoDireitos HumanosExclusão Social e Luta Contra a PobrezaCoesão SocialOrdenamento do TerritórioDesenvolvimento LocalHabitação | Urbanismo | Direito à Cidade