Guia para a Integração a Nível Local da Perspetiva de Género na Saúde e Ação Social

Guia para a Integração a Nível Local da Perspetiva de Género na Saúde e Ação Social

Sinopse

A maior vulnerabilidade socioeconómica das mulheres torna-as mais vulneráveis na área da saúde, quer na contração de doenças, quer no acesso aos meios de prevenção, diagnóstico e tratamento, pelo que esta desigualdade deve ser tida em conta nas políticas de saúde e de segurança social.

Em consequência das desigualdades de género, as mulheres encontram-se, mais do que os homens, em situação de vulnerabilidade económica e social. As mulheres ressentem-se mais dos períodos de crise e de austeridade, desde logo porque são as que mais recorrem e mais dependem dos apoios sociais, que sofrem, em geral, cortes.

Data de edição

Junho, 2016

Um recurso da entidade

CES - CES - Centro de Estudos Sociais Universidade de Coimbra
Coimbra