Interpelação Cívica ao Novo Poder Político de Organizações dos Movimentos Cívicos (2004)

Interpelação Cívica ao Novo Poder Político de Organizações dos Movimentos Cívicos (2004)

Autores/as

Animar

Sinopse

"É indispensável o reconhecimento oficial – por parte do Governo, da Administração Pública, da Assembleia da República e dos Órgãos da União Europeia – dos Movimentos Cívicos, que mobilizam os cidadãos, contribuindo contínua e solidariamente para a resolução dos muitos e diversos problemas das pessoas e dos territórios.

Editora

Animar

Sobre

Este reconhecimento deve ser explícito, sustentado e com a projecção adequada, tendo em conta a cada vez maior capacidade e representatividade destes Movimentos no país, que desafiam o conceito tradicional, hoje claramente inadequado, de Parceiro Social, fundamentalmente reduzido à dicotomia em torno de organizações patronais e sindicais. Nesta Interpelação Cívica, que dirigimos aos Partidos e ao novo poder político, apresentamos um conjunto de propostas bem concretas, organizadas em cinco áreas que reputamos da máxima importância: (1) Relacionamento e cooperação do Estado com os Movimentos Cívicos; (2) Instância Pública de Recursos ao serviço dos Movimentos Cívicos; (3) Financiamento dos serviços de interesse público prestados por Organizações Cívicas e Solidárias (OCS); (4) Flexibilidade e gestão partilhadas dos programas de apoio ao desenvolvimento socioeconómico local; (5) Condições para uma verdadeira governança ou nova cidadania." (in Interpelação) A Interpelação foi uma iniciativa da Animar, subscrita por mais de 50 entidades.

2004

N.º de páginas

12

Suporte/Formato

Publicação

Um recurso da entidade

Animar - Animar - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local
Lisboa

Classificado em

Publicações Animar