Recursos

Destaques
1128 recursos encontrados

Educação | Formação

For the past two decades, global citizenship education (GCE), or as it is also often called, Education for Global Citizenship (EfGC), has become a focus of work at various levels from schools to school boards to NGO/CSO work to state curriculum to national strategies to regional strategies.

Fundação Gonçalo da Silveira- Transformação e Justiça Social
Lisboa
Educação | Formação

Este primeiro número pretende uma aproximação ao(s) conceito(s) e caminho(s) da Educação para o Desenvolvimento (ED), através da apresentação e debate de modelos, características e práticas de ação.

Fundação Gonçalo da Silveira- Transformação e Justiça Social
Lisboa
Migrações, Diversidade Cultural e Interculturalidade
Igualdade de Género

A Felpa é uma ursa, mas não é uma ursa qualquer. Viveu e cresceu em todo o mundo, junto de muitas famílias que sempre a acolheram com carinho. Com o tempo, foi aumentando de tamanho. Cada família deixou a sua marca em Felpa, até que, finalmente, aconteceu uma coisa incrível...

Fundação Gonçalo da Silveira- Transformação e Justiça Social
Lisboa
Juventude
Cidadania e Participação

O Dia Escolar da Paz e da Não-violência foi fundado no ano 1964 pelo poeta e educador espanhol Llorenç Vidal. A data não foi escolhida ao acaso, mas assinala o dia (30 de Janeiro de 1948) do assassinato de um dos maiores defensores da paz, da não-violência, da justiça e da tolerância entre os povos: Mahatma Gandhi.

Fundação Gonçalo da Silveira- Transformação e Justiça Social
Lisboa
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

A violência contra a mulher é qualquer conduta - acção ou omissão - de discriminação, agressão ou coerção que cause dano, morte, constrangimento, limitação e sofrimento físico, sexual, moral, psicológico, social, político ou económico ou perda patrimonial. Essa violência pode acontecer tanto em espaços públicos como privados.

Fundação Gonçalo da Silveira- Transformação e Justiça Social
Lisboa
Juventude
Cidadania e Participação

As Nações Unidas em conjunto com 192 países do Mundo, lançaram um documento que anunciava os direitos civis, políticos, económicos, sociais e culturais de todas as crianças, a Convenção dos Direitos da Criança (CDC). A ONU reconhece o dia 20 de Novembro como o «Dia Universal dos Direitos da Infância». 

Fundação Gonçalo da Silveira- Transformação e Justiça Social
Lisboa
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

Esta data ficou definida pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 1972, para marcar o início da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano. Desde aí, o dia 5 de Junho é comemorado todos os anos um pouco por todo o mundo como um grito de alerta para o desrespeito constante a que o ambiente do nosso planeta está sujeito e para as alterações climáticas que estão a ocorrer.

Fundação Gonçalo da Silveira- Transformação e Justiça Social
Lisboa
Igualdade de Género

Conjunto de indicadores sobre os homens e as mulheres, a propósito de cinco áreas: “População”; “Casamento e Famílias”; “Conhecimento e Redes”; “Trabalho e Actividade”; “Rendimentos”.

Pordata
Lisboa
Igualdade de Género

A corrida dos números entre homens e mulheres em Portugal em diferentes contextos.

Pordata
Lisboa
Legislação Portuguesa
Igualdade de Género

Everyone is equal before the law. 

Any discrimination based on any ground such as sex, race, colour, ethnic or social origin, genetic features, language, religion or belief, political or any other opinion, membership of a national minority, property, birth, disability, age or sexual orientation shall be prohibited.

Conselho da UE - Secretariado Geral
Bruxelles
Legislação Portuguesa
Cidadania e Participação

A comunicação é um instrumento poderoso. Trata-se de um meio que serve para moldar as nossas atitudes, perceções e comportamentos e que reflete o mundo no qual aspiramos viver e trabalhar. As palavras e as imagens não são portanto anódinas, já que a comunicação pode tornar-se discriminatória se não tivermos em conta os pressupostos que influenciam a linguagem e os conteúdos visuais que escolhemos.

Conselho da UE - Secretariado Geral
Bruxelles
Legislação Portuguesa
Igualdade de Género

O XIX Governo Constitucional assumiu no seu Programa o compromisso com a execução das políticas públicas no âmbito da cidadania e da promoção da igualdade de género, designadamente através da execução dos Planos Nacionais.

Presidência do Conselho de Ministros
Lisboa
Legislação Portuguesa
Igualdade de Género

O IV Plano de Ação para a Prevenção e o Combate ao Tráfico de Seres Humanos 2018 -2021 (IV PAPCTSH 2018 -2021) visa reforçar o conhecimento sobre a temática do tráfico de seres humanos, assegurar às vítimas um melhor acesso aos seus direitos, bem como qualificar a intervenção, e promover a luta contra as redes de crime organizado, nomeadamente desmantelando o modelo de negócio e desmontando a cadeia de tráfico.

Presidência do Conselho de Ministros
Lisboa
Legislação Portuguesa
Igualdade de Género

ENIND pretende consolidar os progressos até agora alcançados e perspetivar o futuro da ação governativa, tendo em vista o desenvolvimento sustentável do país que depende da realização de uma igualdade substantiva e transformativa, garantindo simultaneamente a adaptabilidade necessária à realidade portuguesa e sua evolução até 2030.

Presidência do Conselho de Ministros
Lisboa
Legislação Portuguesa
Igualdade de Género

A igualdade entre homens e mulheres constitui um dos objetivos da União Europeia. A legislação, a jurisprudência e as alterações aos Tratados têm contribuído, ao longo do tempo, para reforçar este princípio e a sua aplicação na União Europeia. O Parlamento Europeu sempre foi um acérrimo defensor do princípio da igualdade entre homens e mulheres.

Parlamento Europeu
Lisboa
Legislação Portuguesa
Direitos Humanos

Texto da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que delineia os direitos humanos básicos. Foi adotada pela Organização das Nações Unidas em 10 de Dezembro de 1948.

ONU - Organização das Nações Unidas
Manhattan
Legislação Portuguesa
Igualdade de Género

Considerando que a Declaração Universal dos Direitos Humanos reafirma o princípio da não-discriminação e proclama que todos seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos e que toda pessoa pode invocar todos os direitos e liberdades proclamados nessa Declaração, sem distinção alguma, inclusive de sexo.

ONU - Organização das Nações Unidas
Manhattan
Legislação Portuguesa
Cidadania e Participação

No domínio da promoção da igualdade e não-discriminação e do combate às desigualdades salariais entre mulheres e homens no trabalho e no emprego, concretizando objetivos, definindo calendarização e identificando indicadores de resultados.

Assembleia da República
Lisboa