Recursos

Destaques
1053 recursos encontrados

Cultura
Cidadania e Participação

Há diferentes formas de nos posicionarmos face à violência nas relações amorosas. Podemos tê-la debaixo dos nossos olhos e evitar vê-la, negar a sua existência, considerá-la rara, episódica e irrelevante ou até legitimá-la. Podemos também preveni-la e combatê-la.

GRAAL
Lisboa
Cidadania e Participação
Direitos Humanos

Esta brochura diz respeito à prevenção de maus-tratos nas crianças com deficiência no contexto familiar. A revisão bibliográfica revela que estas crianças são mais vulneváveis ao risco de sofrer maus-tratos do que as crianças sem deficiência. É um assunto complexo, de interesse global, que afeta todos os grupos socioeconómicos, com um grande impacto emocional nas famílias, profissionais e sociedade em geral.

FENACERCI - Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social
Lisboa
Cidadania e Participação
Direitos Humanos

A abordagem da temática do envelhecimento das pessoas idosas com deficiência intelectual (DI) decorre de uma consciência crescente da FENACERCI relativamente à insuficiência e/ ou ausência de respostas ajustadas às novas realidades, que as organizações vão enfrentando à medida que os seus clientes vão envelhecendo, bem como as suas respetivas famílias.

FENACERCI - Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social
Lisboa
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

O fenómeno da violência nas escolas é uma realidade que tem vindo a ter uma visibilidade social cada vez maior e a assumir proporções inquietantes. Constitui uma preocupação, dadas as consequências negativas destes comportamentos para o desenvolvimento e para a saúde mental das crianças e jovens envolvidos, assim como para o ambiente geral da escola.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

Esta publicação sistematiza um conjunto de propostas resultado de debates internos entre os protagonistas envolvidos e que juntamente com a EAPN Portugal se empenham diariamente numa luta mais eficaz e eficiente contra a pobreza e a exclusão social.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Intervenção Comunitária
Igualdade de Género

O número 45 da Revista Rediteia é dedicado ao Envelhecimento Ativo. Pretende disseminar e colocar em discussão um conjunto de temáticas que respondem, não só, a alguns dos desafios do envelhecimento, mas também, que revelam algumas das necessidades desta população e que devem ser assumidos como prioridades políticas e sociais

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

A pobreza infantil é um problema com visibilidade social que consta das agendas políticas internacionais pela sua dimensão, intensidade e consequências. Pretende-se neste artigo delinear as principais características deste problema em Portugal, constituindo um ponto de partida para uma análise e reflexão mais aprofundada desta problemática.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Economia Social e Solidária
Juventude

"Este Guia é uma ferramenta que pode ser útil a toda a comunidade educativa, contribuindo para uma melhor compreensão dos fenómenos de pobreza e exclusão social.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

Este documento visa fornecer uma introdução simplificada ao debate sobre a pobreza. Assim, concentra-se primeiramente nas perspetivas atuais sobre a natureza e a extensão da pobreza, as suas causas e ligações à desigualdade.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

A presente publicação “Percurso dos Afetos+” convida o leitor a tomar conhecimento da modelização das metodologias desenvolvidas no Projeto e tem por objetivo descrever as atividades que promovem a auto-estima e a resolução de problemas das crianças e jovens com idades compreendidas entre os 3 e os 18 anos de idade, para além de destacar a cidadania participativa e a parentalidade positiva.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

No domínio da inserção profissional e da própria inclusão de pessoas desfavorecidas, existe a necessidade de um conjunto de competências para lidar com as atuais caraterísticas dos contextos de trabalho e de vida. Daí a importância de a par das competências profissionais, investir no desenvolvimento das competências sociais e relacionais de forma a fomentar a transformação de hábitos e comportamentos. Para além disso, um dos principais focos de necessidade desta população centra-se na valorização, no reconhecimento e validação de competências adquiridas ao longo da vida para a promoção da sua autoestima e capacitação para a realização de um percurso socioprofissional.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

O princípio da participação é transversal a toda a ação da EAPN Portugal, entendido como um fator fundamental para a construção de uma cidadania ativa e de uma democracia mais justa, solidária e mais inclusiva. Acreditamos que é ouvindo todos os atores sociais, sendo eles sociedade civil organizada ou não organizada, e trabalhando com as pessoas, que podemos falar numa verdadeira inclusão.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

A EAPN Portugal considera que a educação constitui a base para assegurar a cada cidadão/ã a participação plena na sociedade e uma efetiva igualdade de oportunidades, desempenhando igualmente um papel fundamental na luta contra a pobreza e a exclusão social.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

Este manual tem o propósito de contribuir para o objetivo de fornecer princípios comuns, ferramentas concretas e dicas para ajudar ols decisores políticos a darem passos seguros e colocar o diálogo eficaz com os stakeholders em prática, ao nível nacional.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Igualdade de Género
Cidadania e Participação

O atual contexto político-institucional exige um forte compromisso de todas as áreas de intervenção e de todos os sectores de atividade. Neste sentido, entende-se que no combate à pobreza e à exclusão social deve ser mobilizado um conjunto alargado de atores, onde se deve incluir os cidadãos que vivem em situação mais vulnerável. Para tal, todos temos de partilhar trabalho e coresponsabilizarmo-nos pela promoção da igualdade de oportunidades, pela dignidade e respeito pela pessoa humana, ou seja, pelo efetivo desenvolvimento social e vivência de uma sociedade democrática e inclusiva.

EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza
Porto
Juventude
Cidadania e Participação

Thought and created primarily for citizens, this magazine on Citizens Democratic Participation has a clear purpose: to be a practical tool with useful and clear information on the existing mechanisms for participation at local, national and European level, including examples, references and case studies of implemented mechanisms in the five municipalities and countries involved in this project (Germany, Portugal, Slovenia, Poland & Lithuania). This magazine was also elaborated having in mind the importance of bringing together different understandings, approaches and projects that are enriching and questioning the debate on Participatory Democracy in Europe today.

ECOS - Cooperativa de Educação, Cooperação e Desenvolvimento, CRL
Faro
Juventude
Cidadania e Participação

A Escala de Referência para Escolas de Cidadania Participativa é uma ferramenta prática de autoavaliação da Participação dos atores escolares na aprendizagem, governança e relações com a comunidade. A Escala pode ser utilizada como um referencial para escolas de toda a União Europeia que pretendam compreender o nível de Participação em que se encontram e que procurem inspirar-se transformando-se em espaços mais participativos.

ECOS - Cooperativa de Educação, Cooperação e Desenvolvimento, CRL
Faro
Juventude
Cidadania e Participação

A Carta revista foi criada como ferramenta para apoiar jovens, youth workers, organizações e autoridades locais para promover e potenciar a participação significativa dos e das jovens ao nível local na Europa e pode ser usada de diferentes formas. Algumas pessoas poderão conseguir implementá-la imediatamente, enquanto outras poderão precisar de apoio para aprender a melhor forma de usar a Carta revista no seu próprio meio. As perguntas: “O que faço com a Carta?”; “Como a uso na prática?” ou “Porque é que este documento me interessaria?”, foram colocadas frequentemente por quem trabalha em participação juvenil ao nível local. O objetivo deste manual é ajudar a encontrar as respostas certas para diferentes contextos europeus.

Dinâmo - Associação de Dinamização Sócio-Cultural
Sintra