Preparar a economia do carbono - eficiência energética em alerta vermelho

Preparar a economia do carbono - eficiência energética em alerta vermelho

Autores/as

EDP

Sinopse

“Ao nível da produção de electricidade, o Grupo tem em marcha para o período 2002-2012 um plano ambicioso de expansão do seu parque electroprodutor, com parques eólicos, centrais hidráulicas e centrais de ciclo combinado a gás natural, que permitirá diminuir em 41 por cento as emissões específicas de CO2 do seu parque global de produção eléctrica.

Editora

BCSD Portugal

Sobre

No trabalho de distribuição, as metas de melhoria da eficiência das redes eléctricas permitirão reduzir as respectivas perdas e, em consequência, contribuir para a redução de emissões. Também na procura energética a EDP tem em marcha um plano de acções, que envolve a sensibilização do público em geral, e dos jovens em idade escolar em particular, para a necessidade do uso eficiente da electricidade. A empresa promove ainda acções de formação nesta área. Para os clientes industriais e de serviços é já prática corrente a oferta de alguns serviços de eficiência energética, tais como auditorias energéticas e a implementação de medidas de eficiência energética.

Este esforço externo tem sido conjugado com a implementação de medidas internas de redução de emissões, atitude que foi recentemente reconhecida a nível comunitário com a atribuição do prémio Greenlight da União Europeia. Este galardão premiou o projecto de iluminação eficiente nos edifícios EDP em Coimbra e o projecto de reformulação das 48 lojas do Grupo espalhadas pelo país.

… As medidas em implementação pela EDP para a promoção da eficiência energética dividem-se em três tipos: estruturais, de informação e internas. As medidas estruturais ou de formação devem ser vistas a médio/longo prazo e têm um duplo objectivo de formar e informar os sectores mais importantes nesta matéria, nomeadamente os mais jovens. Nesse sentido, foi lançada uma campanha de sensibilização a nível nacional para os jovens do 1º e 2º ciclos, que está a decorrer entre Novembro de 2005 e Maio de 2006, abrangendo 44 mil alunos e 4.500 professores. O projecto é composto por um kit pedagógico que engloba cartazes sobre alterações. Por outro lado, pretende-se ainda chegar aos técnicos de engenharia e de arquitectura, responsáveis pelo projecto de reabilitação de edifícios e escolha de materiais, que permitam a minimização das necessidades energéticas dos edifícios, sendo que esse é um dos sectores mais responsáveis pelo aumento das emissões de gases com efeito de estufa a nível nacional. Para tal, foi desenvolvido um conjunto de acções de sensibilização em todas as capitais de distrito, em parceria com as respectivas Ordens dos Arquitectos e dos Engenheiros.

No grupo das medidas informativas, destaca-se a sensibilização dos clientes de retalho para o tema da eficiência energética. Em 2005, a campanha “Poupe nas contas e no ambiente” foi o mote da comunicação que a EDP dirigiu aos seus clientes de retalho sobre o tema de eficiência. O objectivo da campanha era o aconselhamento da utilização mais eficiente da energia dentro do lar. Para 2006, a EDP propõe-se prosseguir este vector de comunicação, através do aconselhamento ao cliente, consciencializando-o pelo impacte do seu consumo energético. Também ao nível da promoção de equipamentos eléctricos eficientes, está previsto o desenvolvimento de parcerias com fabricantes e distribuidores para a divulgação das vantagens que lhes estão associadas, e o desenho de soluções de eficiência, nomeadamente ao nível da climatização da casa e do aquecimento solar.

Ao nível interno, o Grupo EDP tem em implementação uma estratégia de combate às alterações climáticas que passa pela diversificação do portfólio de produção e pela aposta em fontes de energia renovável.

A EDP participa igualmente no Programa Energy Wisdom da Eurelectric, uma iniciativa voluntária orientada para a divulgação de projectos na área do desenvolvimento sustentável. Em fase de finalização, encontra-se uma área do site EDP dedicada ao tema em causa e um guia sobre eficiência energética, a lançar durante este ano.

… Mais do que abordar os resultados, que ainda estão em fase de balanço, são de destacar os objectivos a que a EDP se propõe com a implementação deste projecto. Uma das principais metas é reduzir a sua intensidade carbónica da produção ibérica em 41 por cento até 2012, face a 2002, e colocar em exploração mais 5.700 megawatts de potência até 2012, sendo 49 por cento de origem renovável e os restantes 51 por cento produzidos em centrais a gás de ciclo combinado, que são centrais tecnologicamente mais limpas quando comparadas às que queimam combustíveis fósseis. A EDP espera assim, nessa data, possuir cerca de 2.400 megawatts de potência eólica instalada, 1.400 dos quais em Portugal. Este plano equivale a um investimento entre os 4.500 e os 5.000 milhões de euros e corresponde a um aumento em 35 por cento da capacidade de produção ao nível ibérico.”

2006

N.º de páginas

6

Suporte/Formato

Publicação

Um recurso da entidade

Edição de Autor - Edição de autor
Montemor-o-Novo

Classificado em

Ambiente e Ecologia