Violência Doméstica: boas práticas no apoio a vítimas LGBT - Guia de boas práticas para profissionais de estruturas de apoio a vítimas

Violência Doméstica: boas práticas no apoio a vítimas LGBT - Guia de boas práticas para profissionais de estruturas de apoio a vítimas

Sinopse

Através da definição de um conjunto de conhecimentos básicos e de linhas orientadoras da prática profissional com esta população, este manual contribui para romper o silêncio que remete a realidade da violência doméstica LGBT para o estatuto de inexistência. Em paralelo, o trabalho aqui apresentado vai ao encontro de uma recomendação unânime na literatura: a necessidade urgente de formação dos/as profissionais que, no terreno, intervêm diretamente com vítimas de violência doméstica sobre as especificidades da violência que atinge pessoas LGBT.

2016

Suporte/Formato

Publicação

Utilizadores/as

Associação Democrática de Defesa dos Interesses e da Igualdade das Mulheres (ADDIM);
Associação de Mães e Pais pela Liberdade de Orientação Sexual e de Identidade de Género
(AMPLOS); Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV); Casa Qui – Associação de
Solidariedade Social; Associação ILGA Portugal – Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e
Transgénero; Opus Gay; Rede ex aequo – Associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, trans,
intersexo e apoiantes; e União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR)

Grupo a que se destina

Todos/as os/as profissionais que trabalham com vítimas de violência doméstica

Um recurso da entidade

CIG - CIG - Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género
Lisboa

Classificado em

Igualdade de GéneroCidadania e Participação